Significados de “LOUVOR”

Significados de “LOUVOR”

Na Bíblia encontramos por várias vezes as palavras: louvar, cantar, dançar, exaltar etc; mas as raízes etimológicas destas palavras são diferentes, assim como seus significados. 

Não podemos dar uma fórmula ou uma receita de como adorar ao Senhor, porque a adoração é algo espiritual, íntimo e pessoal. Mas a Bíblia nos ensina como podemos expressar exteriormente nossa experiência íntima e pessoal com o nosso Senhor.

As pessoas que se rendem ao Senhor em louvor e adoração liberam a gloriosa presença de Deus mesmo que estejam enfrentando circunstâncias difíceis (At 16:25-26). Há poder no louvor!

A seguir, vamos ver 7 palavras em hebraico que traduzem “louvor”:

1- YADAH

Significa uma ação voluntária que expressa dependência absoluta em Deus, estendendo os braços e levantando as mãos, louvando ao Senhor (II Cr 20:19; Sl 63:4; 134:2; I Tm 2:8).

O antônimo de yadah é encolher os braços e as mãos em sinal de desespero e angústia. Alguns cursos que falam da personalidade humana, falam sobre a importância da linguagem corporal, e ensinam que sem palavras e apenas através de gestos, posturas e movimentos corporais, podemos comunicar e expressar atitudes e mensagens positivas ou negativas.

2- TOWDAH (em hebraico se pronuncia TOVDA)

Significa levantar as mãos com ações de graças, apresentar sacrifícios de ações de graças, não somente por tudo o que já recebeu, mas também por aquilo que se espera receber. Fé em ação ( Jr 33:11).

Segundo o Salmo 100:4, a “chave” para termos uma vida de louvor, de vitória e êxito é: “Sacrifícios de ações de graças”. As pessoas que perdem esta “chave” tornam-se pessoas amargas, rancorosas, inconformadas, e vivem culpando e acusando a todos de tudo e por tudo!

Algumas razões da importância de levantarmos as mãos: Sl 28:2; 134:2; 141:2; 63:4; I Tm 2:8.

3- HALAL

Significa celebrar com palavras, falar entusiasmadamente de algo ou alguém (Sl 35:27; 98:1; 106:1). O gozo interior deve expressar-se exteriormente. O louvor sempre é extrovertido, audível evisível (na adoração não acontece isso necessariamente).

Quando exaltamos ao Senhor e celebramos a sua vitória na cruz do calvário, automaticamente estamos fazendo com que o diabo se lembre que está derrotado! Satanás odeia a Deus e, por isso, quer roubar a alegria e a paz que há em nós (Jo 10:10).

O Salmo 66:1-2, nos exorta a expressarmos na terra o glorioso e eterno louvor celestial, em outras palavras, que possamos experimentar em adoração um pedaço do céu aqui na terra.

O mundo precisa ver o amor e a graça de Deus através da unidade do corpo de Cristo aqui na terra (a Igreja), unidos em espírito louvando e adorando ao Senhor a uma só voz!O Salmo 69:30-32, diz: “Louvarei com cânticos o nome de Deus, exaltá-lo-ei com ações de graça. Será isso muito mais agradável ao Senhor….vejam isso os aflitos e se alegrem…”. Se nós, em vez de louvarmos a Deus ficarmos murmurando, criticando e se queixando, as pessoas não irão crer que o nosso Deus é bom, fiel e verdadeiro!

O tamanho da revelação que temos a respeito de Deus também será o tamanho do nosso louvor e adoração a Ele! Se a revelação que temos de Deus é pobre, pequena ou medíocre, assim será o nosso louvor a Ele. 

Deus fala bem a respeito de nós, por isso devemos também falar bem a respeito dele! Ele disse que somos o gozo do seu coração, que somos formosos, que somos seu especial tesouro, que com amor eterno nos tem amado, que somos o objeto do seu amor (I Pe 2:9; Ec 3:11; Is 43:1-4; Zc 2:8). Devemos louvar a Deus porque Ele é incomparável (Sl 89:8; 113:5).

O louvor não é um “emocionalismo”, mas é emocional!

Nossa vida de louvor não deve ser fundamentada em sentimentos e emoções, mas as emoções surgirão como o resultado de louvar ao Senhor, dando os passos de fé desafiando todo obstáculo baseados em Sua Palavra.

Por vezes, passamos por dificuldades e problemas na vida, então parece ser mais difícil louvar ao Senhor, mas quando o louvamos em “sacrifícios de louvor”, Ele sempre honra esta classe de fé e por isso nos enche da sua alegria e nos concede vitória em meio as dificuldades! O emocionalismo surge quando somente se louva quando “tenho vontade”, e termina quando “não tenho mais vontade” de continuar louvando ao Senhor. O fato de não louvar ao Senhor simplesmente por não me achar pronto para isso, significa um verdadeiro emocionalismo. É permitir que as emoções governem a minha vida e comandem meu nível de louvor ao Senhor. Isso é emocionalismo!

O verdadeiro louvor é diferente de emocionalismo; se deve louvar a Deus com entusiasmo, mesmo que não há esse desejo. O louvor não é um emocionalismo, mas é emocional! Convém louvar a Deus de maneira emocional. Deus criou os sentimentos e as emoções, e o louvor é o modo mais nobre de poder expressar isto!

O “estar em pé” enquanto louvamos ao Senhor tem 2 funções principais:
A) Tem  a ver com o respeito, reverência e solenidade para com o Senhor.
B) Tem a ver com a atenção e concentração. Quando estamos sentados e relaxados a capacidade de concentração e atenção diminui.

4- SHABACH

Significa expressão de júbilo e vitória. Expressões em alta voz, forte voz, gritos de júbilo (Sl 47:1). Quando nos lembramos que maior é aquele que está em nós do que aquele que está no mundo e celebramos ao Senhor com vozes de júbilo, estamos lembrando ao diabo que ele já estáderrotado!

5- BARAK

Significa bendizer ao Senhor, como um ato de adoração. Prostrado, ajoelhado na presença de Deus, esperando receber um milagre dele (Sl 95:6; Ne 8:6). Deve haver uma coerência entre o que cantamos e o que expressamos. Precisamos expressar e viver o que cantamos (Fl 2:10-11).

6- ZAMAR

Significa usar ritmos e música. Tocar com os dedos das mãos um instrumento musical. Tocar e cantar a música com força, vigor, entusiasmo e sentimento (Sl 33:3; 57:9; 105:2; 108:3; 150:1-6).

7- TEHILLAH

Significa a forma mais exaltada de louvor ao Senhor. É louvar ao Senhor com um cântico novo, um canto não aprendido previamente de memória.

A ênfase principal desta palavra é dar liberdade ao espírito para que expresse com voz audível, palavras de gratidão e adoração, estabelecendo uma relação íntima e amorosa com o Senhor.O Senhor habita, reina, mora, governa, se manifesta entre nós com poder quando o adoramos em espírito e verdade (Sl 22:3; Is 61:3; Êx15; Ef 5:18-19; II Cr 20:22; I Co14:15).

Deus abençoe!
por: Ronaldo Bezerra