Não é a Isca, mas a mordida

Não é a Isca, mas a mordida

Jesus e os seus discípulos estavam jantando. O Diabo já havia posto na cabeça de Judas, filho de Simão Iscariotes, a ideia de trair Jesus. João 13:2

A questão é saber se Judas Iscariotes era simplesmente um peão. O que ele havia provocado com a morte de Jesus resultou na salvação de toda a humanidade, não é? Sim, mas vamos considerar o seguinte: só porque resultou no bem, apesar de sua traição a Jesus, ainda não justifica isso.

Na cruz, duas forças, por assim dizer, estavam no trabalho. Tanto Deus Pai e o diabo estavam se movendo em direção a um mesmo acontecimento: a morte de Jesus Cristo. O diabo queria que Jesus silenciasse e parasse. Ele queria que Ele cessasse e desistisse. Por outro lado, o objetivo de Deus Pai era para Jesus expiar nossos pecados. Assim, os objetivos eram completamente diferentes, mas, em certo sentido, eles se direcionaram para o mesmo evento.

Mas aqui está o que é preciso considerar: Judas estava fazendo o trabalho do diabo. Também é importante notar que ele iniciou a traição de Cristo ( ver Mateus 26:14 ). Judas iniciou. Judas colocou em movimento. Ninguém o obrigou a fazer isso. Judas era responsável pelas decisões que tomou.

O que resultou foi usado para a glória de Deus, mas certamente não foi a intenção do diabo. Judas não era a vítima das circunstâncias ou a ferramenta passiva da providência. Ele fez essa escolha por conta própria. Sim, o diabo veio e inseriu o pensamento no cérebro de Judas para trair Cristo. Lemos em João 13:02 que “o diabo já havia preparado Judas, [ a] filho de Simão Iscariotes, para trair Jesus.” Judas poderia ter resistido a essa tentação, assim como todos nós podemos resistir à tentação. O fato é que o diabo encontrou uma ferramenta disposta em Judas. Judas mordeu a isca, correu com ela e traiu o Senhor .

Lembre-se, não é a isca que constitui tentação. É a mordida.

Frase Resumo:

Judas mordeu a isca da tentação, mas ele poderia ter resistido a ela – e você?


Not the Bait, but the Bite

The evening meal was in progress, and the devil had already prompted Judas, the son of Simon Iscariot, to betray Jesus. João 13:2

The question arises as to whether Judas Iscariot was simply a pawn. What he did brought about the death of Jesus, which resulted in salvation for all of humanity, didn’t it? Yes, but let’s consider this: just because good came despite his betrayal of Jesus, it still does not justify it.

At the cross, two forces, so to speak, were at work. Both God the Father and the devil were moving toward the same event: the death of Jesus Christ. The devil wanted Jesus silenced and stopped. He wanted Him to cease and desist. On the other hand, God the Father’s objective was for Jesus to atone for our sins. So the objectives were completely different, but in a sense, they moved toward the same event.

But here is what we need to consider: Judas was doing the work of the devil. It is also important to note that he initiated the betrayal of Christ (see Matthew 26:14). Judas initiated it. Judas set it into motion. No one forced him to do that. Judas was responsible for the decisions he made.

What came about was used for the glory of God, but it certainly was not the devil’s intention. Judas was not the victim of circumstances or the passive tool of providence. He made this choice all on his own. Yes, the devil came along and inserted that thought into Judas’ brain to betray Christ. We read in John 13:2 that “the devil had already prompted Judas, [a] son of Simon Iscariot, to betray Jesus.” Judas could have resisted that temptation, just as we can all resist temptation. The fact is that the devil found a willing tool in Judas. Judas took the bait, ran with it, and betrayed the Lord.

Remember, it is not the bait that constitutes temptation. It is the bite.

Summary sentence:

Judas took the bait of temptation, but he could have resisted it–how about you?

MJ


Envie seu próprio post

Envie seu Post

Imagens para o Post

A primeira imagem deverá ter 300x200 pixels, ela ficará na página Home do site, as outras podem ser de qualquer tamanho, ela(s) ficará(ão) dentro do post. No campo observações, favor definir onde exatamente você as quer, exemplo: Antes da mensagem, após o tópico 1, no final da mensagem, etc. Adicione arquivos clicando em Escolher arquivo e para adicionar mais de um arquivo, clique em Adicionar logo abaixo, dúvidas estou no chat. Não é obrigatório uso de imagens, caso não queira não precisa enviar, eu mesmo selecionarei a foto da página Home apenas.
Arraste um ficheiro para aqui ou clique para carregar Escolher arquivo
Tamanho máximo do aruqivo: 52.43MB
Enviando