Fruto do Espírito – BONDADE – Parte VI

Fruto do Espírito – BONDADE – Parte VI

Gálatas 5.22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,

A palavra grega agathosyne, traduzida por “bondade”, refere-se à bondade ativa como um princípio energizante.

A palavra “bom” no entender da Escritura significa literalmente “ser como Deus”, porque Ele é o único que é perfeitamente bom. Uma coisa é ter padrões éticos elevados, outra coisa é a bondade que o Espírito Santo produz, que tem suas raízes em Deus. O significado deste fruto é mais amplo do que simplesmente “fazer o bem”. Bondade é mais que isto. Bondade é amor em ação. Não somente traz em si a ideia de justiça, mas demonstra esta justiça, este “fazer o que é certo” vivendo diariamente no Espírito Santo. É fazer o bem a partir de um coração bom, é agradar a Deus sem esperar medalhas ou recompensas. Cristo quer que este tipo de bondade seja o normal em cada cristão.

Thoreau escreveu o seguinte: “Se alguém não mantém o passo com seus companheiros, é talvez porque ele esteja ouvindo um outro tambor. Deixe-o andar de acordo com a música que ele ouve, mas comedido, ou longe dos outros.” Como cristãos nós não temos outra alternativa a não ser marchar no ritmo dos tambores do Espírito Santo, nos passos comedidos da bondade, o que agrada a Deus.

HISTÓRIA DA PRISÃO – ATEU E O CRISTÃO

A bondade nunca se manifesta sozinha neste grupo de facetas externas do fruto do Espírito, mas é sempre acompanhada por paciência e delicadeza. Estes três andam juntos e estavam maravilhosamente visíveis nAquele que é o exemplo perfeito do que você e eu devemos ser. Pelo poder do Espírito Santo estes traços de caráter se tornam parte da nossa vida, para que possamos lembrar outros dEle.

Extraído (Pr. Daniel Dutra) e Adaptado (Pr. Max Jefferson)

As vezes pensamos em nos abdicar de tudo pensando sempre que haverá outros que possam fazer o que cabe a nós fazer, a bíblia diz o seguinte quando ao fazer o bem, ao praticar bondade!!!

Tiago 4:17 Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.

Ou seja, se podemos fazer o bem, praticar a bondade mais um fruto do espírito e não fazemos cometemos pecado. Então sejamos praticantes da bondade de Deus, deixemos Ele trabalhar em nossas vidas com mais este fruto do espírito.

Abraços e amados, comentem nos posts, participem com suas opiniões.

Pr. Max Jefferson