Fruto do Espírito – BENIGNIDADE – Parte V

Fruto do Espírito – BENIGNIDADE – Parte V

Gálatas 5.22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,

A palavra grega crestotes, traduzida por “benignidade”, significa gentileza. Refere-se a uma disposição gentil e bondosa para com os outros. O jugo de Cristo é crestos (Mt 11.30). Trata-se de uma amável bondade. Delicadeza acaba tudo que é rude e grosseiro. Podemos até chamá-la de amor que permanece.

Jesus era uma pessoa gentil. Quando Ele nasceu havia poucas instituições de caridade no mundo. Havia poucos hospitais ou clínicas psiquiátricas, poucos albergues para os pobres, poucos orfanatos e poucos abrigos para os desamparados. Comparando com a nossa, aquela era uma época cruel. Cristo mudou isto. E a todos os lugares onde o cristianismo chegou seus seguidores praticaram ações de benignidade e delicadeza.

Paulo disse a seu jovem amigo Timóteo: “O servo do senhor não deve brigar. Mas deve ser delicado para com todos” (2 Tim. 2:24, BLH). Tiago disse: “A sabedoria que vem do alto é antes de tudo pura; e é também pacífica, bondosa e amigável” (Tiago 3:17, BLH).

Alguns dizem que delicadeza é um sinal de fraqueza, mas eles estão errados! Abraham Lincoln era famoso por sua humildade e delicadeza, e nunca poderemos dizer que ele era fraco. Pelo contrário, o grande homem que ele foi resultou da combinação da sua grande força de caráter com seu espírito gentil e compassivo.

Extraído (Pr. Daniel Dutra) e Adaptado (Pr. Max Jefferson)

Benignidade é parte do Fruto do Espírito como vimos, e vimos também que é um só fruto com vários gomos que são os itens que estamos falando, seja benigno, gentil, bom com todos ao seu redor você não sabe se aquela poderá ser uma oportunidade de ganhar aquela vida para Cristo.

Abraços e Deus abençoe seu dia!

Pr. Max Jefferson